12 junho, 2013

EXERCÍCIOS "FUNCIONAIS", FUNCIONALIDADE QUESTIONÁVEL ...

Está se tornando comum nas academias os exercícios "funcionais", a ideia que está presente na cabeça de muitas pessoas é que determinado grupamento muscular ou capacidade física não será treinada de maneira eficiente a menos que os exercícios sejam feitos de maneira circense ou acrobática. Pra começar, quero que fique claro que não tenho nada contra movimentos desafiantes e tampouco contra as acrobacias, tanto que a capoeira é uma grande paixão e fico maravilhado com Cirque de Soleil! No entanto, devemos analisar nossas práticas de maneira técnica para não incorrermos em erros.


Um exemplo comum são as famosas "pranchas" e os trabalhos sobre bola suíça. Repentinamente, se passou a acreditar que eles seriam essenciais para recrutar a musculatura da região central do nosso corpo, que atualmente vem sendo chamada "core". Fico impressionado com a quantidade de pessoas envolvidas nessas atividades por acreditarem que, sem elas, seu corpo não funcionará adequadamente. No entanto, será que elas realmente são tão "funcionais"? 

Em uma revisão recente, Martuscello et al. (2013) revisaram os artigos que envolveram análises de ativação dos músculos do core em diversos exercícios e, de acordo com os resultados, os movimentos básicos como agachamento e levantamento terra foram os mais eficientes em ativa-los! Aliás, não houve nenhuma evidência de que os movimentos de equilíbrio, exercícios com bolas e equipamentos específicos tenham levado vantagens sobre os movimentos básicos da musculação realizados com pesos livres. A recomendação dos autores para as pessoas envolvidas com a prescrição de treinos é clara: "focar na prescrição de exercícios multiarticulares com pesos livres, em vez de exercícios específicos para o core...".

Engraçado que nós sempre falamos da falta de necessidade de se utilizar exercícios de isolamento... porque seria diferente no core? Durante um agachamento ou levantamento terra com sobrecargas elevadas seu corpo naturalmente recrutará os músculos estabilizadores, com o intuito de preservar suas estruturas e permitir que o movimento seja realizado com segurança. Dessa forma, fica difícil imaginar que uma prancha poderá trazer algum benefício adicional a quem já faz os exercícios básicos. Imagine que interessante seria chegar para um levantador de peso, que faz agachamento com meia tonelada e dizer que ele deve trabalhar a musculatura do core fazendo uma prancha ou se equilibrando sobre uma bola suíça!?!?

Enfim, quer trabalhar o core? Vai levantar peso! Vai fazer agachamento! Vai fazer levantamento terra! E o bom disso é que, de quebra ainda se ganhará força, massa muscular, melhorará a densidade mineral óssea e diversos outros aspectos importantes relacionados à saúde! Não estou condenando nem recomendo a proibição dos demais exercícios, aliás, até concordo que eles podem ser usados eventualmente, mas que fique claro que eles não são essenciais e tampouco são os mais eficientes para recrutar a musculatura do core.

Referencias:

Martuscello JM, Nuzzo JL, Ashley CD, Campbell BI, Orriola JJ, Mayer JM. Systematic review of core muscle activity during physical fitness exercises. J Strength Cond Res. 2013 Jun;27(6):1684-98.

Texto: Paulo Gentil (GEASE)


Nenhum comentário:

Postar um comentário