19 julho, 2011

MAGNÉSIO, SISTEMA IMUNE E EXERCÍCIOS DE ULTRA-ENDURANCE ...

O Magnésio (Mg²+) é um micronutriente, os quais são substâncias inorgânicas necessárias ao corpo humano. Podem ser classificadas de acordo com a necessidade de ingestão diária, sendo os microminerais (quantidade menores que 100 mg/dia) e os macrominerais (quantidades maiores que 100 mg/dia).Atuam no organismo na formação dos ossos e dentes, mantém o equilíbrio de líquidos e substâncias corporais, promovem o funcionamento adequado de muitos sistemas do corpo além de auxiliarem as vitaminas e enzimas na realização de processos metabólicos.

O Magnésio é um mineral essencial e co-fator de mais de 300 reações enzimáticas do metabolismo protéico e energético, atua no crescimento tecidual, no metabolismo celular e tem ação no músculo. As atividades de longa duração geram alterações na concentração deste mineral, no qual existem evidências que indicam que o Mg²+ esta diretamente relacionado com a resposta imune.

A ingestão dietética recomendada (RDA) é de 400mg/dia para homens e 310mg/dia para mulheres. Alterações na concentração dos micronutrientes podem ser causadas pelo aumento do estresse muscular, por exercícios classificados como ultra-endurance que apresentam uma duração superior a 4 horas, no qual ocorre uma perda excessiva de micronutrientes pelo aumento do metabolismo e da excreção.

Uma parte da alteração do Mg²+ pelo exercício pode relacionar-se com a perda pelo suor e pela urina, mas normalmente envolve outros fatores como a ingestão inadequada durante o exercício e pela desidratação. As baixas concentrações de Mg²+ podem causar contrações musculares involuntárias, por não conseguir bloquear o efeito estimulante do cálcio nos músculos. A deficiência de Mg²+ diminuiu a performance dos jogadores de tênis, sendo esta associada a espasmos musculares. A hipomagnesemia pode ser um problema nas competições de longa duração. Existem variáveis consideráveis que indicam que uma nutrição inapropriada afeta negativamente o sistema imune, pois o Mg²+ exerce funções no desenvolvimento, distribuição e função das células imunes, além de ser necessário para o funcionamento normal dos leucócitos, sendo importante para a resposta imunológica.

Concluindo, o magnésio afeta diretamente o sistema imune, podendo este por deficiência nutricional acarretar redução da performance atlética e um aumento há susceptibilidade de infecções após os exercícios extenuantes e de longa duração, no qual se tem uma redução da concentração plasmática deste mineral.

Referências Bibliográficas:

ZIMMERMANN, M. B. Vitamin and mineral Supplementation and exerciseperformance.
Schweizerische Zeitschrift für Sportmedizin undSporttraumatologie v. 51, n. 1, p. 53–57, 2003.
WILLIAMS M.H. Nutrição para Saúde, Condicionamento Físico e DesempenhoEsportivo.Tradução Sonia Bidutte, São Paulo: Manole, 2002. DÂMASO, A. (Coord.). Nutrição e exercício na prevenção de doenças. Rio de Janeiro: MEDSI, 2001. CUPPARI, L. Nutrição: Nutrição Clínica no Adulto. 2ª ed Barueri, SP: Manole 2005.

Texto: Maria Fernanda

Nenhum comentário:

Postar um comentário