02 maio, 2011

MUSCULAÇÃO, SISTEMAS DE TREINO - OCLUSÃO VASCULAR ...


Este método consiste em executar um determinado movimento com uma parada (isometria) de uns 10 ou 15 segundos numa contração intensa antes de executar a serie propriamente dita (essa contração estática também pode ser dinâmica, com movimentos curtos). Numa rosca direta, por exemplo, em uma posição onde o antebraço se encontre paralelo ao chão (+ ou - na metade do movimento), da-se uma parada de 10 a 15 segundos, em seguida executa-se as repetições normalmente, com amplitude total, repetindo o processo a cada inicio de série.Cabe ressaltar que, para que o estimulo seja realmente intenso deve-se executar uma contração estática máxima, muitas vezes com uma sobrecarga superior a que será utilizada nas repetições subseqüentes, apesar de que, essas também devem ser executas em alta intensidade para manter o estimulo adequado (no maximo 8 repetições). A contração isométrica (parada) deve acontecer num momento especifico do movimento, ou seja, onde a BMR (braço de momento de resistência) é maior e consequentemente se exige mais do músculo.

Essa contração máxima causa uma vaso constrição no local exercitado com conseqüente diminuição momentânea do fluxo sanguíneo que supre o músculo através de vasos e nervos, recobertos por tecido conectivo no interior do mesmo, levando também a uma queda no envio de oxigênio. Isso levaria a um recrutamento prioritário das fibras maiores (brancas de contração rápida) por suas características anaeróbias, devido as condições isquêmicas geradas por essa contração estática inicial ( SUNDBERG, 1994). Tal método viria a se contrapor ao principio já conhecido de que as unidades motoras são recrutadas por ordem hierárquica de tamanho. Primeiro as fibras menores (vermelhas de contração lenta), passando para as fibras maiores, conforme o trabalho vai se intensificando a cada repetição (MAUGHAN,R., GLEESON,M. E GREENHAFF, P.L., BIOCHEMISTRY OF EXERCISE AND TRAINING,1997 ).
O método de oclusão vascular nos sugere, então, que tal procedimento viria a ativar as fibras maiores logo no inicio do exercício, o que seria de grande valia pra quem prioriza uma sobrecarga tencional, alem de gerar um elevado acumulo de metabolitos . Alguns estudos realizados por YUDAI TAKARADA et al em 2000, confirmam a eficiência do método em produzir aumentos na massa muscular com concomitante aumento da força.


Texto: Sergio Sheman
O texto acima foi extraído do Livro “Treinando como Gente Grande - O ABC da Musculação Moderna”
Sheman S., 2010. Reservados todos os direitos.
Proibida a duplicação ou reprodução dos mesmos, sob as penas da Lei.
Direitos exclusivos para a língua portuguesa
Copyright © 2010 by STAY ON TOP Editora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário