21 fevereiro, 2011

CAUSAS DO ENVELHECIMENTO ...

Até o presente momento a ciência não conseguiu descobrir o verdadeiro motivo pelo qual os seres vivos envelhecem. Existem várias teorias investigadas por pesquisadores que apontam para muitas direções sem chegar, contudo, a uma conclusão considerada totalmente satisfatória.Uma destas teorias sugere que o envelhecimento se dá por um aumento na produção de substâncias tóxicas pelo organismo, advindo de reações enzimáticas que por sua vez podem ser causadas pela influência de radiação cósmica, por raios X ou simplesmente pelo estresse diário ao qual todos nós estamos sujeitos.

Outros cientistas sugerem que as células são pré-programadas geneticamente para se dividirem apenas um determinado número de vezes, e que logo após este limite de divisões a célula morreria. Ainda existe um grupo de pesquisadores que defendem que o envelhecimento se dá por uma gradual degeneração do sistema imunológico.

O que se sabe atualmente é que com o passar do tempo, a medida que o corpo humano passa pelo seu processo natural de desenvolvimento, as células que compõe os vários tipos de tecidos do nosso organismo tem sua capacidade mitótica consideravelmente reduzida ou completamente anulada. Esta capacidade de crescer ou de se regenerar depende do tipo de tecido envolvido. No indivíduo maduro, células altamente especializadas tais como as células musculares e as nervosas geralmente não sofrem mais divisões e quando estas células morrem devido a alguma doença ou lesão, são substituídas por tecido cicatricial. As células que permanecem vivas assumem então a função das células mortas, o que lhes impõem uma fadiga adicional acelerando sua morte e colaborando possivelmente para seu envelhecimento.

Algumas descobertas sobre este assunto apontam como principal culpada pelo envelhecimento uma proteína chamada ESTOMATINA. A estomatina foi detectada primeiramente em fibroblastos que pararam de se dividir. Mais tarde ela também foi detectada em células musculares esqueléticas que não se dividiam mais, levando a conclusão de que possivelmente seja a estomatina a causa da parada da divisão celular. Se isto for realmente verdade, então controlando- se o gene que controla a produção de estomatina, seríamos capazes de influenciar no envelhecimento celular. Os tecidos poderiam se regenerar por vários anos e os seres humanos poderiam se igualar a certos tipos de tartarugas que vivem por cerca de duzentos anos ou mais.

Não há ainda indicações científicas de que possamos retardar ou prevenir o envelhecimento. O que podemos e devemos portanto buscar é um envelhecimento saudável, tentando através da prática constante de atividade física e de bons hábitos de vida minimizar os efeitos degenerativos que o envelhecimento trás, na busca da manutenção da independência funcional das pessoas e de um envelhecer mais saudável e mais feliz.

Texto: Vandeir Gonçalves
fonte: GEASE

Nenhum comentário:

Postar um comentário